Notícias

DIAGNÓSTICO DA EMISSÃO DE MONOXIDO DE CARBONO POR VEICULOS AUTOMO-TORES NO MUNICIPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

05/12/2014 - 09:54

Foto:

A poluição do ar tornou-se um dos fatores que mais afetam a qualidade de vida da população, uma vez que ocasionam prejuízos à saúde humana e ao meio ambiente. Emissões de gases por veículos automotores comprometem significativamente a qualidade do ar por liberarem grande quantidade de monóxido de carbono. O presente estudo teve como objetivo o medição da concentração do CO (em ppm) numa das principais avenidas de São José do Rio Preto – SP. Diante dos resultados foi possível verificar a relação direta entre a intensidade de tráfego local e o aumento de concentração do gás no período de maior fluxo veicular, assim como identificar picos de concentração acima do limite máximo estabelecido por normas ambientais.

O trabalho foi realizado pelos alunos do 5° período do curso de ENGENHARIA AMBIENTAL e SANITÁRIA da Unilago, sob orientação do Prof. Me. Carlos Eduardo de Mattos, durante cindo dias úteis e foram coletados os dados de medições de concentração de monóxido de carbono, em dois períodos: manhã (9h00 às 10h00) e tarde (18h00 às 19h00). Como resultado foi verificado que o número de veículos que transitaram pelo local de aferições nos cinco dias, totalizaram 42.443, sendo que 16.780 foram registrados no período da manhã e 25.663 no período da tarde, representando um incremento de 52,94% entre os períodos. Outro dado importante é que houve aumento de veículos pesados no período da tarde (incremento de 282%), quando ocorreram as maiores médias de concentrações de monóxido de carbono, chegando a picos de 18 ppm. Ressalta-se que o limite máximo de concentração do gás é de 9 ppm, conforme estabelecido na Resolução CONAMA n° 03/90, e que as emissões sofrem interferências de ações de ordem climática e temporal, além de outros fatores como: tipo de motor, tipo de combustível, estado de conservação, operação do veículo, etc.

O diagnóstico demonstrou a importância do monitoramento da poluição atmosférica no município, pelos governos e órgãos competentes, pois estudos e pesquisas relacionados ao tema podem contribuir com medidas mitigadoras da poluição ambiental e planejamento do desenvolvimento da urbanização, visando uma melhor qualidade de vida da população.

Assessoria de Comunicação Unilago

conteudo auxiliar